RODRIGO ELOI LEÃO

Professor de Dança e Performance

Sua trajetória artística se dá na interface das linguagens do Teatro, da Dança, da Música e das Artes Visuais. Bacharel em Comunicação das Artes do Corpo na Faculdade de Comunicação e Filosofia da PUC/SP – Especialização em Dança e Performance. Terapeuta Corporal formado pela ATMARAJ – Academia Internacional de Ayurveda, Yoga e Terapias Integradas. Reiki Master pelo método Usui. Instrutor de Pilates no Estúdio Nanô Pilates. Estudou  Dança com Zélia Monteiro de 2004 a 2010 – Teatro com Georgette Fadel, Edgar Castro, Leona Cavalli, Donizeti Mazonas e Luah Guimarãez – Artes Visuais com Hernandes de Oliveira – Contato Improvisação com Tica Lemos – Dança com Eliana de Santana, Irineu Nogueira, Marta Soares, Peter Goss, Tadashi Endo e Wellington Duarte – Canto com Ivini Ferraz e Livia Golden – Texturas Sonoras com Jorge Peña – Performance com Samira Br e Toshi Tanaka. Desde 2011 realiza performances: “Esplênico (versões 1,2,3)”, “Rua-Rá”, FlashMob_Meta, “Catando-me, reciclo-me (Projeto Reutiliz­-ação)”, “Estudo de pulsação do tambor”. Participou da Movimento Cia de Teatro dirigida por Rita Miranda em Extrema-MG no espetáculo “Viúva, porém honesta” de Nelson Rodrigues e fez operação de luz para o espetáculo “As Centenárias” de Newton Moreno. Participou da E² Cia de Teatro e Dança dirigida por Eliana de Santana e Hernandes de Oliveira. Nesta Cia, atuou no projeto “BLUE” como produtor, criador-intérprete e fotógrafo (Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo). Atuou como produtor e fotógrafo no projeto-espetáculo “BALEIA” (ProAC) direção de Eliana de Santana; No projeto “Baleia e outras secas” atuou como produtor e fotógrafo dos espetáculos “BALEIA”, “A Emparedada da Rua Nova”, e “… e das outras doçuras de deus”, direção de Eliana de Santana (Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo). Participou como criador-intérprete, fotógrafo e produtor do espetáculo “Lost in Spaceshit” (ProAC) com direção de Eliana de Santana, Hernandes de Oliveira e Wellington Duarte (apresentações no Instituto Cultural Capobianco, Mostra de Fomento à Dança 2014 e no FIDFórum Internacional da Dança em Belo Horizonte – MG). Participou como criador-intérprete do Núcleo de Improvisação, direção de Zélia Monteiro, nos espetáculos “Área de Risco” e “Porque tenho essa forma?” (ProAC / Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo). No Núcleo de Dança e Performance Marcos Sobrinho, atuou na assistência de produção nos espetáculos “Dedicate” e “O Baile” (Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo). Atuou como criador-intérprete no espetáculo: “Forma – Cem Mil Outros Lados” com direção de Zélia Monteiro e coordenação de Umberto da Silva, Neide Neves e Toshi Tanaka (Trabalho de Conclusão de Curso em 2007 – TCC em Artes do Corpo no Teatro Tucarena PUC/SP). Pelo Projeto Harmonia na Diversidade no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, iniciou-se no espetáculo musical “Chico Mendes e o Encantado”, de autoria de Ana Vitória Vieira Monteiro, dramaturgia de Ingrid Koudela, direção geral de Ivini Ferraz e direção de atores de Georgette Fadel e Leona Cavalli. Como Artista-Educador atuou ministrando e coordenando aulas de Dança e Performance / Artes do Corpo para adultos e adolescentes na Oficina MetaCultural. Realizou preparação corporal, direção coreográfica e de performance dos espetáculos realizados pela Oficina MetaCultural: “Pro nosso destino mandar”, “Edifício Laerte”, “Destinos Retintos”, “Corda-Bamba”, Cheiro do tempo” e “O outro em mim contigo”. Dança, Musicalização e Teatro para crianças e adolescentes na Escola Lumiar São Paulo. Dança e Musicalização para crianças e Teatro para adolescentes atendidos pela Ação Comunitária do Brasil em organizações da zona sul de São Paulo. Oficinas de Consciência Corporal e Dança Contemporânea para adultos e adolescentes no Ponto de Cultura – projeto Arte em Movimento / Ponto de Cultura dirigido pela Movimento Cia de Teatro em Extrema – MG. Workshops e Oficinas de Consciência Corporal e Dança Contemporânea na SOAPAZ – Sociedade de Artes para a Paz. Dança Coral para crianças atendidas pela Associação Morungaba. Desenvolve o projeto Práticas de Artes Corporais através de aulas de Educação Somática, Pilates e Dança e realiza atendimentos em Terapias Corporais desde 2008.

Posted in Uncategorized.